• Policlínica Coral

Obesidade mórbida - soluções e desafios


Pessoas com obesidade mórbida podem ter que recorrer a medidas mais extremas para voltarem ao peso ideal e viverem com mais saúde. A cirurgia bariátrica é uma delas. No entanto, a cirurgia de “redução do estômago” é apenas o início de um processo de readaptação, uma decisão importante que envolve assumir muitos desafios e cuidados após o procedimento.


Será preciso adaptar nutrição e hidratação para um estômago com capacidade bastante reduzida. Embora a quantidade de alimentos caia drasticamente, a quantidade de água indicada de dois a três litros segue valendo, alterando apenas a quantidade: 50 ml a cada meia hora, por exemplo.


Quanto à alimentação, o paciente deve seguir dieta líquida durante 15 dias, passando para uma dieta pastosa ou branda até receber liberação para a dieta sólida. Em geral, essa fase demora 30 dias.


Durante seis semanas, o paciente também não deve fazer grandes esforços. Por outro lado, a recomendação não deve ser entendida como desculpa para não se movimentar. Pelo contrário, é essencial se manter ativo e fazer leves caminhadas.


O acompanhamento psicológico e psiquiátrico é essencial antes e principalmente depois do procedimento. Pacientes que passaram pela cirurgia têm risco de automutilação aumentado em 50%, o que inclui traumas físicos, envenenamento e overdose de medicamentos e de álcool.


Suplementos alimentares passam a ser fundamentais. “Ferro e vitaminas B e D são suplementadas no primeiro mês, e a partir do segundo prescreve-se um polivitamínico que deve ser tomado durante a vida toda.


A perda de peso pode provocar perda óssea, sendo que as mulheres mais velhas que não tomam suplementos vitamínicos formam o grupo de maior risco. Exercícios físicos contribuem para retardar esse processo. A falta de nutrientes também pode tornar a pele mais ressecada.


Nos primeiros meses após a operação, o paciente pode sentir que a comida “entalou” no trato digestivo. No entanto, não se trata de somente uma sensação: o alimento de fato entala, e o paciente se sente obrigado a vomitar para liberar a passagem. Para evitar esse desconforto, recomenda-se mastigar os alimentos devagar e evitar engolir pedaços grandes.


Refrigerantes também devem ser evitados nos seis primeiros meses, pois o gás pode provocar sensação de mal-estar e estufamento.


Você tem problemas com o peso? Independendo do grau de obsesidade, nossos profissionais de diferentes especialidades podem ajudar você. Entre em contato e agende já sua consulta.





20 visualizações0 comentário

Av Nereu Ramos, 429 Centro - Balneário Piçarras  [Santa Catarina] 

 47 3345-1970

47 98455-1970

  • White Facebook Icon

©  2021 por Policlínica Coral. Designed by Oficina Birô de Criação